Pessoas com diabetes tipo 2, diferentemente de pessoas com diabetes tipo 1, produzem insulina mas o corpo pode apresentar uma resistência à ela e não corresponder corretamente a ação que ela deveria ter no organismo. Com isso, a insulina não consegue transportar o açúcar para o interior das células do corpo e ocorre uma concentração desse açúcar no sangue, tornando possível detectar uma diabetes tipo 2.

A American Heart Association afirma que a prática regular de exercícios físicos melhora a sensibilidade do corpo em relação à insulina e outros estudos também comprovam a melhora na composição corporal e diminui fatores de risco cardiovasculares em pacientes com diabetes tipo 2.

Um artigo de revisão do International Journal of Endocrinology publicado em 2013 afirma que o exercício é capaz de transportar a proteína receptora de glicose tipo 4 sem a ajuda da insulina, que é a principal responsável pelo transporte de açúcar do sangue para o interior das células.

Em um estudo feito com camundongos, foi observado que o exercício físico como treinamento de resistência promoveu uma estabilidade na insulina e a diminuição da depuração dela que favorecem a sensibilidade celular como é mostrado no estudo de Costa Júnior (PLOS ONE, 2015 apud RENKE, 2016).

Outros estudos comprovam que a intensidade do exercício também tem um fator determinante nessa sensibilidade celular. Treinamentos com atividades de alta intensidade intervalados (HIIT) são aconselhados para pessoas com diabetes tipo 2. Também foi observado por SoJung L. (American Diabetes Association, 2012 apud RENKE, 2016) que treinamentos de musculação são mais efetivos que exercícios aeróbicos para esse tipo de paciente.

De acordo com um estudo de Prior S. (American Diabetes Associtaion, 2015 apud RENKE, 2016) existe a hipótese de haver um segundo mecanismo de translocação da proteína de transporte da glicose relacionada ao aumento da densidade de capilares musculares.

É importante ressaltar que pacientes com diabetes tipo 2 precisam ter o treino supervisionado por um profissional e também é necessária a monitoração da glicemia no sangue.

Fonte: http://globoesporte.globo.com/eu-atleta/saude/noticia/2016/03/exercicio-reduz-necessidade-de-acao-da-insulina-diz-estudo-sobre-diabetes.html

Mais de Instituto Mood

Mood Academy – Pesquisa

O Instituto Mood teve na data de 22 de Abril de 2019 a aula inaugural com a apresentação de mais um alicerce para a instituição – PESQUISA. A pesquisa no instituto Mood tem como...